Best bookmaker bet365 Bonus

Menu

É Natal

Todos os anos renasce a esperança, há um certo ar alegre na cara das pessoas, deslocamo-nos aos centros comerciais como se o Natal fosse a época das compras ou se esta fosse apenas a época das compras.

Basta passar, a partir dos finais de Novembro à porta de um qualquer Centro Comercial para nos apercebermos da enorme movimentação de pessoas, de azáfama das pessoas de loja em loja, dos empurrões, dos sacos, de quanto se dá importância ao ter.

Sabemos que a época é propícia, os anúncios publicitários ocupam um espaço importante na comunicação social e nas ruas, as Autarquias desdobram-se em iniciativas que podem fazer com que as pessoas comprem na sua terra, há luzes, música de rua, peditórios vários.

Todos pensamos nas prendas que queremos dar à família, aos amigos, etc.

Vamos ver as iluminações de Natal, os espectáculos, as diversões, tudo criado e imaginado para o negócio em que se transforma esta época.

E, se para os mais pequenos esta época se propicia a falar e ouvir do Pai Natal, e isso desperta e aguça a vontade de receber prendas, os adultos acabam tão ou mais contagiados do que as crianças por essa azáfama.

Pena é que todo este espirito dure tão pouco tempo, se esgote na compra de cabazes e cabazes de bens, muitas vezes desnecessários e, no resto do ano, apenas de tempo a tempo esse espirito Natalício desperta em nós o gesto de solidariedade para com os outros.

Isso vê-se nos dias seguintes ao Natal e até às Vésperas de Ano Novo, onde nova onda desenfreada de compras volta a atacar, em que as pessoas começam já a pensar no que esperam do Ano Novo, quase sempre com resoluções mirabolantes e pedidos milionários na conta bancária.

Quanto melhor não seria o Mundo se, o Espírito de Natal que nos invade nesta época, fosse efectivamente vivido e praticado todos os dias do ano? Não é afinal verdade que o Natal é quendo o homem quiser?

Um Santo e um Feliz Ano de 2016.

José Miguel Marques

voltar ao topo

The Best bookmaker bet365